Já acabou, 2018?

Lembrei de um texto que fiz em 2016 contando tudo que aconteceu de bom naquele ano. E 2018 também merece um. Assim como na outra vez, não quero citar dificuldades, apenas coisas boas. O bom de 2018.

Mudei de emprego no final do último ano. Agora são 13 meses de Empresômetro, 6 deles como efetivado. Outras conquistas do ano também têm a ver com isso. Estou muito melhor em Photoshop e Illustrator, posso apostar. Projetei posts, flyers, banners, cartões, sites, emails, apresentações, vídeos… Até arrisquei alguns trabalhos com After Effects e InDesign. Hoje sou designer ainda que tenha me formado em Gestão da Informação.

Verdade, este ano me formei. Terminei as últimas matérias, ajudei a organizar a formatura (com direito a um convite bonitão) e colei grau. Foi emocionante. Já estava enjoado da Federal, espero não voltar tão logo. Só pra buscar o diploma.

Fiz alguns cursos online: desenho de rostos, pintura digital e criação de sites WordPress, por exemplo. Comecei a ler O Poder do Hábito, A Arte de Fazer Acontecer e A Mágica da Arrumação. Só falta terminá-los, haha.

Já faz mais de ano que comecei o Desenha, Celo no Instagram. Consegui desenhar com certa frequência, apesar dos horários apertados. Tive algumas encomendas, fiz alguns sorteios… mas o mais legal foi aparecer no Bienal Publica! e ser exposto na Gibiteca. Foi um quadrinho de duas páginas que fiz com o Kevs. Aliás, nós já tivemos ao menos umas três ideias para HQs e nosso site deve sair em janeiro.

Também estou de site novo, mais bonito. Este é meu cantinho na internet, onde vou montar um portfólio massa, onde vou postar meus pensamentos, tutoriais, ideias malucas… (menos Facebook e mais desenhacelo.com agora rsrs)

Mais de 2 anos de namoro já. Deste ano vou lembrar de muito sorvete, sanduíches, barreado, várias sessões de cinema, shows de standup, passeio de trem e de pedalinho, jogos de sinuca e idas até a praia.

2018 também trouxe pessoas legais, desafios pessoais e profissionais, newsletter, artigos científicos publicados, mais consciência política, copa do mundo, encontro de ilustradores, Vingadores, Bienal de Quadrinhos…

Olhando por este ângulo, é… foi um bom ano.